"Ônibus 174" e "Última parada 174"

"Ônibus 174" e "Última parada 174"

A dupla de filmes deve ser apresentada juntamente, como aqui fazemos.

Os filmes são indissociáveis e devem, sim, ser vistos em sequência. Aliás, esta foi a intenção dos produtores do segundo (“Última parada 174”), após o sucesso do primeiro ("Ônibus 174"), qual seja, mostrar as duas faces da história.

No primeiro (mais precisamente um “documentário”), temos um suspense, que chega perto a um terror sofrido pelas vítimas do Sandro, personagem real do filme. Momentos infindáveis de desespero sofridos pelas vítimas do sequestro são passados com detalhes pela produção.

No segundo filme temos um drama, que chega também perto a um terror vivido pelo personagem Sandro durante toda a sua vida: sobrevivente do massacre da Candelária, com diversas passagens por instituições criminais de menores. O filme escancara o descaso estatal para com aqueles que passam por suas instituições formais de controle.

Abaixo, as sinopses de ambos os filmes:

Ônibus 174:

“Em 12 de junho de 2000, o ex-menino de rua Sandro do Nascimento seqüestrou um ônibus no Rio de Janeiro. A tensão durou horas e terminou com a morte de uma refém. O seqüestrador foi asfixiado dentro de um camburão. O documentário de José Padilha recorda o dia do crime e traz vários depoimentos que mostram como a desorganização da polícia diante do acontecimento e tenta explicar o que teria levado Sandro a seqüestrar o ônibus”.

Última parada 174:

“Rio de Janeiro, 1983. Marisa (Cris Vianna) amamenta o pequeno Alessandro (Marcello Melo Jr.), em sua casa na favela. Viciada em drogas, assiste impotente seu filho ser retirado de suas mãos pelo chefe do tráfico local, devido à uma dívida não paga. Dez anos depois Sandro (Michel Gomes), filho único, vê sua mãe ser morta por dois ladrões. Apesar de ficar sob os cuidados da tia, ele decide fugir e passa a conviver com um grupo de garotos que dorme na igreja da Candelária, onde tem acesso ao mundo das drogas. Apesar de não saber ler ou escrever, Sandro sonha em ser um famoso compositor de rap. Para tanto ele espera a ajuda de Walquíria (Anna Cotrim), que realiza um trabalho voluntário junto a meninos de rua. Só que Sandro testemunha mais uma tragédia, a chacina da Candelária, onde 8 meninos de rua foram mortos pela polícia. Este evento aproxima Sandro e Alessandro, que passam a ter um forte convívio”.

ASSISTA AO TRAILER: https://www.youtube.com/watch?v=N3I3YtHlO9Q

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!